Perfil

Breve descrição

FOTO: Samej Spenser
Foto: Renato Navarro | http://renatonavarro.com/

 

  • Brasileiro, natural de Mauá, SP;
  • Voraz estudante de hipnose, (Hipnólogo autodidata), desde meados de 1998, Hipnotista, Hipnoterapeuta e Reprogramador Mental;
  • 38 anos;
  • Pai de 2 filhos;
  • Autodidata em Hipnose Clássica;
  • Hipnose Clínica e Terapeuta habilitado em Reprogramação Mental com PNL e Hipnose pela (e filiado a) Sociedade InterAmericana de Hipnose (São Paulo, SP).
    Nº de Filiação: 1550;
  • Hipnose Clínica pela AIHCE - Asociación Internacional de Hipnosis Clínica y Experimental;
  • Escrevo artigos aqui para o blog “” e para a Publicação Hipnose Prática, no Medium;
  • Fundador (e um dos administradores) do grupo HIPNOSE Prática no Facebook;
  • Criador e administrador do grupo HIPNOSE Prática e do Canal HP News no Telegram.

• • •

Biografia

Nasci na cidade de Mauá no ABC Paulista numa manhã de quarta-feira, em pleno inverno, (e acreditem, naquela época o frio era bem intenso!), em 04 de Julho de 1979. Minha família e eu nos mudamos para São Paulo quando eu tinha 7 anos de idade.

Aos 11, nos mudamos novamente, desta vez para o interior paulista, na cidade de Vargem Grande do Sul, próximo de Casa Branca, São João da Boa Vista e Poços de Caldas, já em Minas Gerais.

Voltamos para São Paulo logo depois de completar 15 anos de idade, no ano de 1994.

Em meados de março no ano de 1998, (aos 18 anos), fui “desafiado” por um amigo a ler um livro sobre Hipnose, — “Hipnotismo Prático”, de Ernest Roth —, (assunto que até então não me despertava nenhum interesse). Após ler o livro, fiquei encantado com o assunto e comecei a buscar mais informação. Na época eu não tinha acesso a internet, então frequentava vários sebos (lojas de livros usados) à procura de mais livros e informações sobre esse assunto tão fascinante.

No ano de 2005, aos 26 anos, me casei1 no dia 31 de outubro. E no dia 09 de abril de 2006, (o dia mais feliz da minha vida), meu filho Phillipy nasceu. Tive o privilégio de participar do parto não só assistindo, mas também fotografando; e quem cortou o cordão umbilical fui eu! (risos) Minha companheira estava hipnotizada durante o trabalho de parto, (mas os médicos e enfermeiras não souberam disso! Rsrsrs). Após alguns poucos anos, minha companheira e eu nos separamos, (13 de setembro de 2008). Passei por momentos difíceis, pois não queria a separação.

Quatro meses depois, em janeiro de 2009, conheci uma garota e no mês seguinte começamos a namorar. O namoro não vingou, mas foi o suficiente para me presentear com meu segundo filho, Dennis, que nasceu coincidentemente no dia 31 de outubro (o segundo dia mais feliz da minha vida!).

No ano de 2010, sendo mais exato, no dia 18 de maio, meu irmão do meio, (Jean Reis, à saber, um excelente artista plástico), fatidicamente faleceu num acidente de moto na Marginal Tietê, em São Paulo. Até essa época, a hipnose era apenas um hobby que eu mantinha. E como eu trabalhava com meu irmão, após sua morte fiquei desempregado.

Foi quando um grande amigo (Phill Zhen, muito obrigado!) sugeriu que eu trabalhasse com hipnoterapia. De início, relutei bastante sobre essa possibilidade. Mas devido a insistência do Phill, e ao fato que nesta época comecei a ter mais contato com outros estudantes de hipnose, decidi investir em cursos e me preparar para atuar nessa área. E no início de 2011 eu já estava atuando e trabalhando com hipnoterapia.

Desde então, tenho me dedicado totalmente aos estudos do comportamento humano, (à saber: Hipnose, PNL2, EFT3 e outras práticas terapêuticas, como a “Reprogramação Mental com PNL e Hipnose em 10 Sessões”, técnica essa desenvolvida pelo meu amigo Valdecy Carneiro, Coach, Hipnoterapeuta, Psicólogo e Presidente da SIAH). Fiz cursos, conheci pessoas, viajei e tenho trabalhado com isso desde então.

• • •

Sobre meu nome

“SAMEJ é o pseudônimo4 adotado por Michael dos Reis Souza (pronuncia-se: “Máiquêl”) no ano de 2006, após a leitura do livro “Rebelião de Lúcifer”5 de J.J. Benitez. Segundo o autor, “Samej”, (no livro, nome de um dragão, guardião da prisão de Lúcifer), é uma palavra hebraica que significa “beijo”, (pelo que já me disseram, hebraico antigo). Não busquei a veracidade disso.

Naquele momento, em 2006, estava (e ainda estou) escrevendo um livro6, cujo protagonista ainda não possuía nome. E na época, o nome Samej veio bem a calhar!

Mais ou menos no final de 2006, criei um perfil no finado Orkut, com o nome de “Vampiro Samej”, (Sim! Eu gosto de literatura fantástica e meu livro é sobre vampiro(s)! rsrsrs), para divulgar o tal livro que estava(ou) a escrever. Por ser estudante de Hipnose, comecei a participar das comunidades relativas ao assunto e o nome “pegou”!

O sobrenome “SPENSER é devido ao sobrenome do personagem fictício do meu livro, sobrenome este que, (segundo o enredo), teve que adotar por assumir um título de nobreza na Inglaterra.

Este é um “breve” resumo da minha história.

• • •

Atendimentos

Atendimentos com hora marcada. Agende um horário através do telefone, Telegram e/ou por e-mail:

Fone: (11) 985-074-323 (Tim/WhatsApp).

Telegram: @SamejSpenser

E-mail: samej@samejspenser.com.br.

Mais contatos e Redes Sociais neste link: Cartão Virtual (vCard).

 

• • •

“Qualquer coisa que possas fazer ou sonhar, podes começá-la. A ousadia encerra em si mesma genialidade, poder e magia.
Ouse fazer e o poder lhe será dado!”

Johann Wolfgang von Goethe

 

“Somos o que fazemos repetidamente.
A excelência, portanto, não é um feito; é um hábito!”

Aristóteles

• • •

Notas

1 Entenda-se: Juntei os “panos de bunda”, (como diria meu finado avô).

2 PNL: Programação NeuroLinguística, e no inglês, NLP: Neuro-Linguistic Programming.

3 EFT: (sigla em inglês), Emotional Freedom Techniques (Técnica de Libertação Emocional).

4 Entenda-se “Apelido”, “Alcunha”.

5 Você pode conferir mais detalhes sobre o livro “Rebelião de Lúcifer” no Skoob: clique aqui.
Observação: Neste livro, “Lúcifer” é um personagem totalmente diferente do que o nome remete a princípio, ou seja, não tem ligação com o anjo caído descrito na Bíblia.

6 Livro ainda sem título e sem data para lançamento. Estou escrevendo esse livro mais por hobby que por “obrigação”.